Mariano volta ao holofote com status de 'homem de confiança' de Cuca

mariano030521O lateral direito Mariano retornou ao Atlético-MG em agosto do ano passado indicado pelo então técnico Jorge Sampaoli. O argentino, entretanto, acabou preferindo utilizar o jovem Guga, titular durante o período em que o gringo ficou na Cidade do Galo. Agora, Cuca, atual treinador, indica que o experiente jogador com passagens por França, Espanha e Turquia possa ganhar sequência entre os titulares. Guga deve ser o escalado hoje (1º) no time misto para a primeira partida da semifinal contra o Tombense, às 16h30, no Independência.

 

Com Sampaoli no ano passado, Mariano atuou em 11 jogos. Só nesta temporada já são dez atuações, duas delas, nos dois últimos jogos, como títular, diante de Athletic e Deportivo Cali (COL). A sequência é um indicativo de que o ala pode ter desbancado Guga.

"O Sampaoli tinha um estilo de jogo em que o lateral fazia o terceiro zagueiro. Penso eu que, pela minha característica de atacar mais, e de perder um pouco a velocidade, o Guga, por ser um jogador mais jovem e por ter uma velocidade [maior], [era o titular]. Penso que foi isso. O estilo de jogo do Cuca é bem diferente. É uma formação de linha de quatro [no setor defensivo]. Os laterais saem opostos, não juntos. Às vezes sim, juntos, mas não sempre (...) É uma formação que eu estava mais acostumado a jogar. Vinha jogando assim na Turquia, os três anos que fiquei lá. Nessa formação com linha de quatro", disse Mariano.

Cuca e Mariano são velhos conhecidos. Os dois trabalharam juntos em 2009, no Fluminense, na impressionante arrancada que tirou o Tricolor do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Naquele ano o Flu tinha 99% de chance de cair para a Segunda Divisão, mas alcançou feito histórico, quando nos últimos sete compromissos no campeonato alcançou seis vitórias e um empate.

"O Cuca foi o cara que me colocou para jogar. Quando ele chegou ao Fluminense eu não estava jogando, tinha acabado de chegar também. Se for realmente o Cuca, vou ficar bastante feliz. Foi um cara com quem eu tive uma amizade muito boa na época do Fluminense. Tivemos contato depois", lembrou Mariano.

Antigo homem de confiança de Cuca, Mariano já fez com o treinador seis jogos, quatro como titular, sendo que em dois atuou por 90 minutos. Guga jogou cinco partidas, quatro como titular e também em duas atuou todo o jogo.

"Tive uma sequência boa no Mineiro, tive mais jogos. Com o Sampaoli, não tive essa sequência, mas sempre respeitei [as decisões] e vou respeitar, mesmo quando as opções foram pelo Guga estar jogando, e eu ficando na reserva. Vim para ajudar o Atlético, e esse é meu pensamento", comentou Mariano.

A quatro meses de completar um ano de seu retorno ao Brasil, Mariano garante que se readaptou ao estilo de jogo do futebol brasileiro.

"Já vou para quase um ano neste retorno ao Brasil. Tem uma adaptação. Creio que já estou adaptado ao estilo de jogo do Brasil, do Mineiro, da Libertadores. Hoje, me considero, sim, adaptado e pronto para jogar e ajudar o Atlético. Já tenho 10 jogos no começo da temporada. Isso é importante. É estar crescendo, ajudando. O mais importante é começar a temporada jogando, estando junto dos companheiros e no mesmo ritmo", analisou.

Fonte: UOL