Fã de Cicinho, Yan Couto espera crescer no Manchester City com Guardiola: "melhor técnico do mundo"

yan 260321O lateral, que está emprestado ao Girona, da Espanha, falou com a Goal após entrar para a lista do prêmio NxGn de 2021

O lateral Yan Couto é uma das grandes promessas da geração brasileira que está surgindo. Aos 18 anos de idade, o ex-Coritiba, que foi convencido por Pep Guardiola a assinar um contrato com o Manchester City, ficou em 35º no prêmio NxGn da Goal , que elege os melhores jovens jogadores do futebol mundial.

estaque na campanha do Brasil na Copa do Mundo sub-17 em 2019, o lateral, à época no Coritiba, logo começou a chamar a atenção de gigantes clubes europeus, antes mesmo de completar 18 anos. Entre Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City, Yan optou por defender o time inglês por conta de Pep Guardiola , o melhor técnico do mundo, na opinião do brasileiro.

"Por um momento eu estava quase fechado com o Barcelona e o City ofereceu outra proposta", lembrou o jogador, em entrevista à Goal . "Fazer uma pré temporada com o Guardiola, e se eu fosse bem, teria chance de ficar no primeiro time".

Enxergando Guardiola como o melhor treinador e o City como um dos melhores clubes do mundo, Yan acredita ter feito a escolha certa, mesmo que hoje estava emprestado ao Girona, da Espanha, mas reconhece que ainda precisa ganhar experiência antes de poder defende ro time inglês. "Tenho que evoluir muito ainda para um dia poder jogar no City. Tenho que ter um nível muito alto, estar na minha melhor fase", disse Yan.

E o mesmo vale para que ele atinja seu maior objetivo da carreira: disputar uma Copa do Mundo pela seleção brasileira principal. “Todo brasileiro trabalha para chegar nesse nível, sei que é muito difícil, tem grandes laterais nessa minha geração, Dodô, Emerson. Preciso evoluir muito, mas acho que trabalhando e tendo minutos em campo, quem sabe um dia eu chego lá".

Foi na seleção brasileira que Yan Couto viu seus principais ídolos jogarem. “O Brasil sempre teve grandes laterais, que são ídolos para mim, Cafú, Roberto Carlos, Daniel Alves. Mas um que eu vejo que é mais o meu estilo de jogo é o Cicinho, gostava muito da ofensividade dele, ele chegava muito no ataque e fazia grandes jogadas e por conta do drible diferenciado, para mim é o meu ídolo na lateral", contou Yan.

Hoje, o menino que acordava às 7h da manhã para ver o futebol europeu por conta do fuso horário, está realizando seu sonho de atuar em uma das grandes ligas que acompanhou durante toda a sua infância, e não quer encerrar este ciclo tão logo. "Espero jogar por muito tempo aqui".

fonte: goal.com