Ricardinho garante classificação do Atlético-MG diante do Prudente

Meia alvinegro evita, aos 47 minutos da etapa final, disputa de pênaltis e assegura a vaga do Galo na segunda fase da Copa Sul-Americana

O Atlético-MG assegurou passagem à segunda fase da Copa Sul-Americana em um jogo com emoção até o último segundo. Com um gol de Ricardinho aos 47 minutos do segundo tempo, no último lance da partida, o Galo derrotou o Grêmio Prudente por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Ipatingão. No primeiro duelo, empate em 0 a 0, e o meia, que não vinha tendo boa atuação, tirou um nó da garganta de cada torcedor atleticano, que viu a equipe voltar a vencer após seis partidas (dois empates e quartro derrotas) e evitar também o drama da disputa de pênaltis.

Para conhecer seu adversário na próxima fase, o Atlético-MG terá que esperar dois confrontos. O Deportivo Lara, da Venezuela, encara o Independiente Santa Fé, da Colômbia, na próxima terça-feira, na Venezuela. O jogo de volta está marcado para o próximo dia 26. O vencedor deste duelo ainda pega o Caracas, da Venezuela.

A classificação no torneio continental serve de estímulo para o time mineiro no Brasileirão. Vice-lanterna da competição, com dez pontos, a equipe recebe o Guarani, no sábado, às 18h30m (de Brasília), no Ipatingão. Já o Grêmio Prudente - 14º colocado, com 15 pontos - entra em campo no domingo, contra o Vasco, às 16h, em Presidente Prudente.

Galo melhor em jogo de início morno

O jogo começou em ritmo lento, refletindo em campo o pequeno público que foi ao estádio. Sem o atacante Diego Tardelli, que serviu à Seleção Brasileira na vitória sobre os Estadoa Unidos, o time alvinegro agredia pouco e sofria com a boa marcação da equipe paulista. Tanto que foi o Prudente que chegou com perigo pela primeira vez. Aos sete minutos, o atacante Wanderley recebeu lançamento, driblou o goleiro Fábio Costa e chutou para o gol vazio. Porém, a jogada havia sido anulada, já que o auxiliar assinalou impedimento.

No minuto seguinte, o Galo quase abriu o placar com Ricardo Bueno, que aproveitou um rebote na grande área. O goleiro Giovanni fez grande defesa. Como o jogo não encaixava, o técnico Vanderlei Luxemburgo fez uma alteração tática. O zagueiro Jairo Campos deixou o campo para a entrada do atacante Neto Berola, que deu novo ânimo ao setor ofensivo alvinegro.

Logo na primeira jogada de Berola, o Atlético-MG quase chegou ao gol. Aos 33, o atacante lançou Fernandinho, que cruzou rasteiro para Diego Souza. O meia teve o gol livre à sua frente, mas mandou por cima, raspando o travessão. No fim da primeira etapa, o Galo ainda teve mais uma chance, após cobrança de escanteio de Fernandinho. Diego Souza cabeceou perto do gol de Giovanni.

No último minuto

Os times voltaram com mais velocidade para o segundo tempo. Neto Berola e Diego Macedo, com boas descidas pela direita, animaram os torcedores atleticanos, que passaram a apoiar mais a equipe. E foi com Neto Berola que o Atlético-MG quase marcou em duas oportunidades. Na primeira, o atacante invadiu a área, chutou cruzado, e a bola quase passou por baixo de Giovanni, que conseguiu se recuperar e fazer a defesa. Na segunda, Berola chutou cruzado, no ângulo, e o goleiro fez grande defesa.

O Galo pressionava, rodada a bola na intermediária de ataque, mas ouco conseguia finalizar. O Prudente tocava e tentava chegar ao gol de Fábio Costa em contra-ataques isolados. A partida ficou emocionante, não pela qualidade e pelo jogo bonito, mas sim pelo medo de levar um gol e ser eliminado da competição. O Prudente já se mostrava satisfeito em levar a decisão para os pênaltis, diferentemente dos donos da casa, que buscavam o gol, mesmo que desorganizadamente.

E o time paulista quase assegurou a classificação. Deivyd Sacconi, que entrou na vaga de Rafael Martins, entrou sozinho na área atleticana e chutou  cruzado. Fábio Costa fez ótima defesa. E quando todos já esperavam a decisão nos pênaltis, o Galo chegou à vitória. Ricardinho recebeu a bola na entrada da área, após grande jogada de Diego Souza, e mandou rasteiro para o fundo das redes, aos 47 minutos.

fonte: globoesporte.com