Maidana pede Atlético-MG com "pegada" e "sangue nos olhos" por vaga na Libertadores

maidana 301118Zagueiro do Galo destaca papel importante do técnico Levir Culpi na mudança de comportamento da equipe dentro de campo

"Raça" e "vontade" não vão faltar para o Atlético-MG na última partida do Campeonato Brasileiro, é o que garante o zagueiro Iago Maidana. O duelo com o Botafogo, que teve sua data alterada, será realizado neste sábado, às 19h (de Brasília), no estádio Independência, vale, para o Galo, uma vaga na Libertadores do ano que vem.

Para terminar o ano com o objetivo conquistado, Maidana dá a receita do comportamento que a equipe precisa apresentar para sair com a vitória nas mãos e a certeza que estará presente na competição internacional na próxima temporada.

- A pegada. Nós estamos tendo ainda, no último jogo contra o Santos demos uma vacilada, mas no segundo tempo a gente buscou o empate, lutou, correu e é esse o espírito. Sabemos que a equipe do Botafogo tem muita qualidade, é muito agressiva e ainda tem o Erick que era nosso, a gente tem que tomar muito cuidado, geralmente quando um jogador joga contra o ex-clube, quer mostrar um pouco mais. Então, é ter cautela, mas ir para cima porque quem está jogando é o Atlético, vamos ter o apoio da nossa torcida e isso vai ser muito importante - disse o zagueiro.

O estilo "Galo doido", tão pedido por parte da torcida, voltou a surgir no Atlético-MG com o retorno do técnico Levir Culpi. Maidana, que nunca havia sido comandado por Levir antes, destaca a importância do treinador na recuperação da confiança por parte dos jogadores, influenciando diretamente na postura dentro de campo e nos resultados.

- É um cara que chegou para ajudar a gente num momento tenso, ali, onde não estávamos tendo bons resultados, ficamos pensativos sobre isso. Eram duas ou três derrotas quando ele assumiu, mas depois a gente acabou evoluindo como ele pediu, colocando raça, colocando vontade dentro de campo. Deu para ver nos jogos, contra o Palmeiras, em casa, era para gente ter vencido... Só estamos fazendo jogos bons, né, e eu espero que esse último jogo não fuja da linha, que a gente consiga fazer mais um bom jogo e ficar com essa vaga para Libertadores.

Com 56 pontos, o Atlético-MG precisa apenas vencer o Botafogo para carimbar a classificação à Libertadores. Diante do Santos, o setor defensivo voltou a ser criticado após levar três gols na mesma partida, sendo o primeiro um velho problema nesta temporada: os gols logo nos primeiros minutos de jogo. Maidana reconhece o erro defensivo e indica que ''fechar a casinha'' é o melhor jeito de garantir o triunfo diante do time carioca.

- Concentração é o principal. É se concentrar, a gente se fechar, como eu falei, o jogo contra o Santos foi diferente, fazia tempo que não tomávamos tantos gols como foi. Mas como disse, é esquecer, ver os erros para não cometer de novo e se fechar junto com a torcida que com certeza sábado vai dar certo e vamos conseguir vencer a partida.