Inter molda "lateral de seleção" para assumir titularidade no futuro

iago 110917Uendel é o atual titular. Carlinhos o primeiro reserva. Mas o Internacional aposta mesmo é num jogador que pouco atuou no principal neste ano: Iago. Avaliado como jogador com nível para seleção brasileira, a aposta para a lateral esquerda do Colorado está sendo preparada para assumir protagonismo num futuro que pode não estar tão distante.

"Ele é muito bom". Assim o técnico do Sub-23 do Inter, Ricardo Colbachini, que trabalhou com Iago por quatro anos na base, começa a falar sobre ele. "Ele é bom em todas as fases do jogo. Ofensiva, defensiva, chega com facilidade na frente, se destaca também pela marcação. Vai crescer muito no Inter, é promissor, concentrado, dedicado", disse. "É um jogador de boa velocidade, bom no jogo apoiado, técnico, firme... Hoje temos o Uendel muito bem na posição, mas o Iago tem um futuro brilhante pela frente", completou.

 

Aos 20 anos, o atleta começou a mostrar isso diante do Atlético-MG, na última quarta pela Primeira Liga. Foi, talvez, o principal destaque do time de suplentes do Inter. Com bons dribles, velocidade, chegada ao ataque e posicionamento defensivo, ganhou elogios do técnico Guto Ferreira.

Conheça Iago, que falou em entrevista exclusiva:

UOL: Como foi o início da sua carreira até chegar ao Inter? É natural de onde, como veio o futebol na sua vida?
O início sempre é sempre complicado até chegar a um time grande. Eu jogava futebol desde pequeno na minha cidade, Monte Azul Paulista, no interior do estado. Sempre me dediquei bastante nos treinamentos e em campeonatos, e fui me destacando pelo Paulista Sub-15 pelo Atlético Monte Azul, clube da minha cidade. E tinha um treinador que ia ser o técnico do Sub-20 para a disputa da Copa São Paulo, ele gostou do meu desempenho no campeonato Sub-15 e me subiu de categoria para o Sub-20, foi quando joguei minha primeira Copa São Paulo. De lá, fui para o Inter, que gostou do meu futebol. Era um sonho para mim chegar a um grande clube do futebol brasileiro. Cheguei no Internacional em 2013 e estou até hoje, conquistamos títulos na base e, graças a Deus, fui convocado para a Seleção Sub-20 também pelo Inter e depois o clube me promoveu ao profissional. 

UOL: Chegou a trabalhar em outra coisa além de jogar futebol?
Eu só ajudava em casa e estudava, fazia escola e treinava. As coisas foram acontecendo, fui me dedicando bastante ao futebol e também nos estudos, mas as oportunidades no foram aparecendo na minha vida e eu e minha família acreditamos. Fizemos a escolha certa e fico muito feliz por isso. 

UOL: Como foram os primeiros momentos no Inter? Como acabou por aqui?
No começo foi um pouco difícil ficar longe da família, eu nunca tinha saído da minha cidade pra jogar por outro clube. Mas a minha família e o pessoal da Think Ball, que cuidam da minha carreira há bastante tempo, me ajudaram muito. Quando cheguei ao Inter fui vendo o que é um time grande, as responsabilidades, era uma realização para mim, e coloquei na minha cabeça que queria me tornar um jogador profissional, construir uma carreira sólida e fazer história numa grande equipe.

UOL: Você já foi chamado para seleção brasileira sub-20 e o Inter tem grande expectativa do seu aproveitamento... Como você lida com isso?
Lido de forma natural, mas principalmente com muita responsabilidade. Chegar à Seleção Sub-20 foi uma alegria e uma realização, todo garoto sonha com isso. Fruto de muito suor, muita dedicação e seriedade naquilo que procuro fazer, nos treinos e jogos. O Inter me ajudou muito a chegar lá também, a estrutura do clube, tudo o que aprendi na base... A base do clube é muito boa, é muito reconhecida e não é à toa. Muito bom saber que o clube tem expectativa sobre mim, vou procurar sempre empenhar o melhor futebol pra que eu consiga trazer alegria e títulos para o clube e para os torcedores.

UOL: Você tem seis jogos pelo principal, na última quarta foi destaque do jogo com Galo, recebeu muitos elogios... Como foi a repercussão deste jogo?
Acho que tudo é fruto do trabalho, nos treinamentos eu sempre treino forte e procuro treinar bem para que nos jogos as coisas saiam ao natural, e acho que foi isso que aconteceu. Procurei entrar tranquilo e focado pra fazer uma boa partida. Trabalho muito forte no dia a dia, infelizmente o resultado não foi o que esperávamos, mas é levantar a cabeça e seguir o trabalho, caminhar sempre em frente. O Inter tem seus objetivos para essa temporada e estamos todos nos dedicando ao máximo para conseguir. Recebi mensagens muito legais dos torcedores, bastante apoio, o que me deixa muito confiante para a sequência. Quero fazer história aqui.

UOL: Como você se define na posição? Quais jogadores em que se espelha?
Dentro de campo, me defino como um lateral ofensivo, gosto de chegar bastante ao ataque e tenho uma boa recuperação. O lateral é sempre muito exigido e tem de ter uma boa consciência tática para exercer bem as funções defensivas e ofensivas. Procuro sempre observar os jogadores da minha posição, tanto aqui no clube, onde temos ótimos jogadores, como também no Brasil e no exterior. Gosto muito do futebol do Marcelo, posso dizer que é um espelho e uma inspiração para mim como lateral-esquerdo. É uma referência para qualquer atleta da minha posição, um jogador completo.

UOL: Você renovou até 2020 no começo do ano, qual sua expectativa de aproveitamento para o ano que vem?
Fiquei muito feliz por ter renovado, como disse, quero fazer história no Internacional. Minha expectativa é de poder sempre ajudar o Inter dentro de campo, ajudar o clube a conquistar vitórias e ganhar títulos.

UOL: A concorrência é forte. Uendel, Carlinhos... Como você lida com isso?
Sempre bom ter concorrência, ainda mais quando é com dois jogadores experientes que já passaram por times grandes e já ganharam muitos títulos. Isso faz com que todos evoluam. E a nossa concorrência é muito sadia. Procuro conversar bastante com eles, quando estou em dúvidas converso pra eles me ajudarem e eles sempre retribuem, conversam comigo, me orientam, me aconselham. Isso é muito bom. Sou muito grato por isso. 

UOL: O que a torcida do Inter pode esperar de você?
A torcida do Inter pode esperar um jogador que vai sempre honrar a camisa deste clube gigante, um jogador que sempre vai procurar trazer muitas felicidades aos torcedores e ao clube e suar sangue se for preciso. Dedicação, raça e vontade nunca vão faltar.