"Atacam sempre com muitos, mas defesa é ponto fraco"

O brasileiro Guilherme, avançado do Légia Varsóvia, aposta que Pizzi e Jonas podem fazer a diferença contra os alemães

Carrasco do Sporting na fase de grupos da Champions, o brasileiro Guilherme tem a receita do sucesso para o Benfica levar a melhor hoje sobre o Borússia Dortmund. O avançado do Légia Varsóvia não venceu os alemães, é verdade, mas tem na ponta da língua as características da equipa comandada por Thomas Tuchel.

"O ataque do Dortmund é muito dinâmico, com jogadores muito rápidos que trocam de posição o tempo todo e isso é muito difícil de parar. Por outro lado, o ponto mais fraco é a defesa. Eles colocam sempre muitos jogadores no ataque e, com isso, ficam expostos nos momentos da transição", revelou o antigo jogador de Braga e Gil Vicente, a O JOGO.

"O Benfica tem uma excelente equipa, com um grande treinador e jogadores em ótimos momentos. Pizzi e Jonas estão muito bem, criam muitas dificuldades em campo. Acredito que o Benfica possa sair com a vitória na primeira mão dos "oitavos". Vale destacar também que a Luz repleta de adeptos é um fator importantíssimo a favor dos portugueses", completou.

No segundo confronto com o Dortmund na Champions, a 22 de novembro, em casa, a equipa de Varsóvia sofreu oito golos e marcou quatro. O resultado elástico ajuda a mostrar o poder ofensivo dos alemães, que, recorde-se, venceram o primeiro embate com uma goleada 6-0.

A segunda partida foi muito estranha, porque o Dortmund fazia um golo e nós respondíamos com outro logo em seguida. Foi uma partida boa para quem gosta de golos e futebol ofensivo, mas a derrota foi muito pesada para a nossa equipa. Realmente é muito difícil jogar contra o Dortmund", explicou.

fonte: ojogo.pt